Agosto Verde Claro – Prevenção da Leishmaniose visceral
Meses Coloridos

Agosto Verde Claro – Prevenção da Leishmaniose visceral

Agosto Verde claro prevenção leishmaniose visceral

Segundo o único calendário oficial certificado Pet / Vet —> O mês de agosto é de prevenção da Leishmaniose visceral

Lembre-se: Educar seu público gera o sentimento de retribuição, forma clientes melhores e aumenta o seu reconhecimento no mercado.

Agência Pet

Pensando nisso, produzimos um artigo explicando um pouco sobre esse mês para te ajudar com ideias para usar nas suas redes sociais. Portanto, você pode usar esse artigo para escrever posts para redes sociais ou no seu blog. Só lembre-se de marcar a Agência Pet.

No fim do artigo tem uma lista com títulos prontinhos para você usar nas redes sociais e no blog. Vamos lá? 

Agora o que você, médico veterinário, pode falar para seus clientes, em suas redes sociais que irá interessá-los? Sabemos que o público do veterinário é bastante amplo. Então, primeiro defina a quanto seu público se interessa por conteúdos mais profundos ou menos profundos sobre o tema do mês. A partir daí, escreva seu post. Por isso, dê uma olhada nesse texto que preparamos de inspiração para você:

Agosto Verde claro e a prevenção da Leishmaniose visceral

O mês de Agosto é dedicado à conscientização sobre a Leishmaniose, também conhecida como Calazar. Apesar de ser uma doença extremamente negligenciada no mundo inteiro, quando não tratada, pode ser fatal em até 95% dos casos.

Esta zoonose é transmitida aos cães através da picada do mosquito-palha, presente em regiões quentes e úmidas. Este mosquito pertence à família das moscas, mas é pequeno como uma pulga. Depois de picado pelo mosquito, o cão se torna um reservatório do protozoário Leishmania. Como resultado, se um mosquito picar aquele cachorro novamente e depois um humano, a doença será transmitida também para o homem.

E por que devemos falar da Leishmaniose?

Infelizmente essa doença ainda não tem cura (o tratamento atual da leishmaniose canina conduz a uma melhoria clínica notável e rápida dos sintomas, mas sabemos que não está associado a uma eliminação completa do parasita dos tecidos). Sabemos então que o melhor que podemos fazer é prevenir!

É muito importante que o tutor entenda a necessidade do uso de repelentes, coleira antiparasitária e ter sempre as vacinas em dia. Vale ressaltar que o mosquito palha se prolifera em matéria orgânica em decomposição e por isso manter a casa sempre limpa, principalmente o ambiente que o animal fica, também funciona como forma de prevenção. Todas essas medidas combinadas aumentam significativamente a proteção, diminuindo as chances de um cão se infectar.

Sinais clínicos da leishmaniose

Primeiramente, é bastante comum que o cão infectado não apresente sintomas e que apenas se detecte a doença através de exames específicos,  a sorologia – procurando a reação do organismo à presença do agente – e a citologia, que rastreia o próprio parasita.

Embora existam alguns sintomas associados à doença, que podem surgir. Os principais são:

– Ferida no focinho, orelhas e região dos olhos;

– Apatia;

– Perda de peso, emagrecimento progressivo e anorexia;

– Crescimento anormal das unhas;

– Aumento do volume abdominal;

– Paralisia dos membros.

Tratamento:

Atualmente apenas uma medicação é indicada para o tratamento da leishmaniose. Além disso, (do medicamento) é importante cuidar dos problemas pontuais do cão, como as feridas de pele e perda de peso.

Prevenção da leishmaniose

A vacina para a leishmaniose deve ser utilizada em 3 doses com intervalo de 21 dias entre cada dose. Posteriormente, tem o reforço anual deve ser feito a partir da data da primeira imunização. 

Especialistas alertam, no entanto, para a necessidade de controlar o mosquito e a transmissão do protozoário – com a higiene dos ambientes e uso de repelentes nos animais.

O Brasil ainda é um dos 6 países com mais diagnósticos de leishmaniose visceral a cada ano, com 90% dos casos da Leishmaniose Visceral Canina na América Latina acontecendo no Brasil.

Médico Veterinário,

Agora vamos a uma listinha de títulos para você usar nos posts das redes sociais da sua veterinária?

  • Já ouviu falar em Leishmaniose?
  • Leishmaniose: prevenção é a melhor solução!
  • Perguntas e respostas sobre a Leishmaniose.
  • Como a Leishmaniose é transmitida?
  • Saiba os riscos da Leishmaniose.
  • Você sabe o que é uma zoonose? 
  • Eutanásia em cães com Leishmaniose: Será mesmo necessário?
  • Leishmaniose: o que você precisa saber.
  • Principais sintomas da Leishmaniose: Saiba quais são!
  • Mitos e verdades sobre a Leishmaniose.
  • Você sabia? A Leishmaniose tem vacina!
  • Leishmaniose: acho que meu pet está infectado, e agora?
  • Leishmaniose: como prevenir?

Vet, todos esses temas e assuntos conversados nesse post são conteúdos valiosos para educar o seu cliente nas redes sociais e no seu blog ou canal no Youtube. Por isso, use-os a vontade e quando usar esses temas, mencione a Agência Pet. Ficaremos felizes demais em compartilhar sua publicação.

Para mais ideias de conteúdo, não deixe de ler nossos outros artigos aqui no nosso portal e de seguir nosso Instagram. Esperamos que esse artigo tenha sido útil!

Temos também um calendário unificado e certificado do mundo animal para que você fique por dentro das datas comemorativas durante o ano todo. Nesse calendário você terá acesso aos meses coloridos e os temas de cada um para o setor pet. Clique aqui para acessar online o calendário completo. 

Se inscreva na nossa newsletter no link da home. Te vejo no próximo artigo, com mais informações por aqui. Até lá!

Leave feedback about this

  • Quality
  • Price
  • Service